Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Vigilância Microbiológica: Bagas congeladas (Morangos, Framboesas e Amoras)

As bagas congeladas são utilizadas como ingrediente de smoothies, bolos, gelados, geleias e xaropes, entre outros alimentos, e podem ser ingeridas sem terem sofrido uma etapa de processamento para reduzir ou eliminar patogéneos.

Deste modo, morangos, framboesas e amoras podem apresentar contaminações biológicas se manuseadas por um trabalhador infetado, que não tenha aplicado as regras de higiene das mãos apropriadas, ou até se estes frutos forem expostos a água agrícola contaminada ou uma superfície não higienizada.

Apesar da congelação preservar as bagas, não é suficiente para eliminar patógeneos, que sobrevivem a baixas temperaturas. Nas mais recentes décadas, as bagas congeladas estiveram associadas a múltiplos surtos de hepatite A e norovírus.

Por este motivo, a FDA encontra-se de momento e durante os próximos 18 meses a recolher amostras de bagas congeladas de unidades de produção, centros de distribuição, armazéns e localizações de retalho.

Os resultados desta intervenção serão revelados na página oficial FY 19-20 Frozen Berries Assignment, sendo que sempre que uma amostra for positiva ações de proteção da saúde pública deverão ser tomadas.

Fonte: Food and Drug Administration (FDA)