Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Sabia que 40% do desperdício alimentar começa em nossas casas?

Para desenhar a Estratégia Nacional e Plano de Ação de Combate ao Desperdício Alimentar, o Governo criou em 2016, a Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA). Esta irá medir o índice de desperdício em Portugal a partir do próximo ano.

O desperdício alimentar é estrondosamente maior ao nível do consumo doméstico quando comparado ao retalho, restauração ou indústria. Pelo menos 40% do desperdício, e em alguns casos mais, é gerado em nossas casas.

Mediante estas estatísticas, o chefe de divisão de Organização da Produção Agroalimentar do Ministério da Agricultura, Nuno Manana, refere que a solução é clara e passa pela alteração de comportamentos.

Neste sentido, o Governo irá lançar, até ao fim do ano, um serviço eletrónico para reduzir o desperdício alimentar. A plataforma promete facilitar o contato entre as instituições e os produtores, de acordo com a localização e o tipo de alimentos.

Além desta iniciativa, outro marco irá acontecer no próximo ano relativamente à medição do desperdício alimentar em Portugal através de um sistema europeu. O objetivo é medir a evolução anualmente, até 2030, e tentar reduzir o desperdício para metade, segundo as metas da Nações Unidas. Na prática, em finais de 2020, Portugal terá os primeiros registos oficiais sobre o desperdício alimentar no país.

O Ministério da Agricultura admite ainda que é preciso reforçar as campanhas de sensibilização previstas na Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar, para reeducar e corrigir comportamentos, à semelhança do que tem sido feito com a reciclagem.

Fonte: TSF