Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Alemanha enfrentou surto de Hepatite A associado ao consumo de tâmaras

No ano passado, cerca de quarenta pessoas fizeram parte de um surto de Hepatite A na Alemanha associado ao consumo de tâmaras oriundas de Marrocos. França, Reino Unido, Holanda e Suécia reportaram 18 casos adicionais.

Os alemães afetados adoeceram entre Abril e Agosto de 2018. Trinta foram casos importados, isto é, indivíduos que ingeriram tâmaras em viagem enquanto que nove dos indivíduos não estariam fora do país durante o período de incubação, mas que tiveram acesso ao produto marroquino no mesmo período.

Após análise, os resultados indicam uma forte possibilidade do surto se dever ao consumo de tâmaras desidratadas vendidas avulso nos mercados em Marrocos. A maioria dos afetados estiveram em Marrocos entre Fevereiro e Abril de 2018 o que indicia a presença de contaminação, contudo o episódio repetiu-se entre Junho e Julho de 2018 o que pode significar que o mesmo lote contaminado ainda estaria a ser comercializado.

Quando inquiridos sobre a decisão de vacinação antes da viagem, tornou-se claro que a grande maioria não estaria a par da possibilidade desta infeção (Hepatite A) em Marrocos. Outras informações indicam que os viajantes alemães terão trazido alimentos de regresso a casa ou até que terão partilhado as tâmaras desidratadas como prenda a outras pessoas que não efetuaram qualquer viagem.

A Hepatite A é uma infeção viral transmitida de pessoa a pessoa através da ingestão de alimentos ou água contaminada com o vírus. Os sintomas desenvolvem-se até quatro semanas após a infeção e incluem febre, dor muscular, diarreia, perda de apetite e cólicas. Estes sintomas iniciais podem ser seguidos pelo escurecimento da urina, comichão e o amarelecimento da pele.

Fonte: Food Safety News