Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Ingerir açúcar prejudica o cérebro e atrasa o raciocínio mental

Consumir alguns tipos de açúcar pode afetar drasticamente as funções do cérebro, segundo cientistas neozelandeses que descobriram novas provas sobre os malefícios do "coma de açúcar".

Cientistas da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, decidiram estudar de que forma o açúcar em excesso no organismo pode afetar as capacidades cognitivas, para além dos malefícios óbvios e amplamente conhecidos: como o aumento do risco de obesidade, diabetes e de várias outras doenças.

Dessa forma, os cientistas testaram três tipos de açúcar em 49 pessoas: sacarose, glicose e frutose (açúcar da fruta) e ainda adoçante artificial.

Os voluntários submeteram-se a testes simples de aritmética e os que tinham ingerido sacarose e glicose foram os que, surpreendentemente, obtiveram os piores resultados.

"O nosso estudo revela que o "coma de açúcar" é um fenómeno que existe realmente, quando o nível de atenção diminui logo após a ingestão de glicose", comenta a autora da investigação, Mei Peng.

O estudo foi publicado na revista Physiology & Behaviour.

"São precisos mais estudos para quantificar como diferentes regiões do cérebro se alteram após a ingestão de açúcar", acrescenta a cientista.

Fonte: ANILACT

  • Last modified on Thursday, 11 January 2018 10:35