Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Proibições de comércio de javalis vivos e respetivas carnes na União Europeia

Desde o mês de abril do corrente ano que a situação epidemiológica da Peste Suína Africana (PSA) na União Europeia (UE) se tem vindo a agravar, tanto em suínos selvagens, como em domésticos, devido por um lado à disseminação da doença nas populações de javalis em zonas anteriormente consideradas livres na Hungria, Polónia e Roménia e por outro lado devido à notificação de focos em suínos domésticos pelas autoridades oficiais da Polónia e da Lituânia.

O risco da disseminação da PSA na UE está relacionado com vários fatores, como a natural e lenta dispersão da doença entre a população de javalis, a movimentação de javalis infetados, a ingestão de carne suíno e seus produtos contaminados com o vírus da PSA, bem como falhas na biossegurança, tanto nas explorações suinícolas, como durante a atividade da caça.

A UE entendeu que a circulação de suínos selvagens infetados, juntamente com o possível atraso na deteção da ocorrência de PSA em EM recentemente infetados, representam um elevado risco de propagação da peste suína africana, podendo ter um impacto negativo sobre a suinicultura em toda a UE. De forma a mitigar este risco a Comissão Europeia proibiu na UE da expedição de suínos selvagens para outros Estados-Membros e para Países Terceiros e que é aplicável em todos os EM.

Também se estabeleceu a proibição da expedição de suínos selvagens das zonas em restrição para as zonas livres dos mesmos EM afetados pela PSA.

Fonte: DGAV

  • Last modified on Wednesday, 13 June 2018 08:49