Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Identificação de doença em vaca no Brasil surte efeitos imediatos nas exportações

O Brasil reabriu o seu mercado de carne bovina aos Estados-Unidos em Agosto de 2016. Esta decisão teve por base a mais recente classificação atribuída aos Estados-Unidos pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), considerando-o um país de risco insignificante para a Encefalopatia Bovina Espongiforme (BSE).

Contudo, uma vaca foi encontrada no estado de Mato Grosso com sinais de doença, nomeadamente a doença das vacas loucas ou, como referido, BSE. Perante este cenário, o Brasil possuí agora um problema interno de segurança alimentar e animal.

O Ministério da Agricultura Brasileiro confirmou a descoberta deste caso atípico numa vaca de 17 anos na sexta, dia 31 de Maio. Após análise cuidada, a carcaça da vaca foi incinerada e o Ministro da Agricultura assegurou que nenhuma parte do animal havia afetado a segurança da cadeia alimentar.

A distribuição de carne foi temporariamente suspendida em conformidade com os protocolos de quarentena e sanitários entre o Brasil e a China, assinados em 2015. A China é o principal parceiro comercial do país sul-americano.

Fonte: Food Safety News