Portuguese English French German Italian Spanish

  Acesso à base de dados   |   email: qualfood@idq.pt

Caulino protege vinhas do sol e melhora produção de vinho no Douro

O caulino pode ser utilizado nas vinhas de forma a combater o calor que afeta a região do Douro, no verão.

As conclusões são de um estudo da UTAD, realizado para ajudar os vinicultores.

A investigação da UTAD está a demonstrar que a utilização do caulino reduz o impacto do calor e da seca nas vinhas. Segundo uma investigadora, explica que: “o caulino o que faz é que aumenta a reflectância da folha diminuindo assim a temperatura da mesma, sendo que depois vai mexer no metabolismo todo da planta, a folha encontra-se num habitat menos stressante e vai investir naquilo que é importante que é nos fotoassimilados e nos compostos fenólicos que dão origem depois a maior atividade antioxidante. O caulino quimicamente é um silicato de alumínio mas não é nada mais do que uma argila esbranquiçada que serve como protetor solar para a folha, funciona com a mesma função tal como para as pessoas, é colocado e fica esbranquiçado na folha e acaba por proteger a folha do excesso da radiação”.

A aplicação é extremamente simples, é uma solução que fica a 5%, é misturada com água, e depois é colocada num tambor de um trator, e depois o trator é quem vai pulverizar.

Numa época em que se fala e que se sentem tanto as alterações climáticas, esta estratégia é crucial para aumentar a produtividade e não apenas dos vinhos do Douro, como também do Alentejo, sendo que noutros países já querem aplicar e testar o caulino em outras produções tais como o cacau.

Esta investigação realizada pela UTAD já foi premiada a nível nacional e poderá revelar-se muito útil para a agricultura nos próximos tempos.

Fonte: Agroportal